Responder a: Bloco M1-25 / Questão 33

16 de fevereiro de 2022 at 23:32 #40003369027

Eu quase fiquei doido, mas depois de 2 dias consegui entender. Sei que cada um pensa diferente, mas fica aqui como eu entendi caso alguém queira queimar alguns neurônios:

Vou usar R16 como referência para calcular o valor de R13, mas R15 também poderia ser usado sem problemas.

1. Na malha R13 e R14 temos 3V.
2. Pelos proporções já sabemos que R15 e R16 estão bons, então vamos usar um deles como referência (R16).
3. R16 possui 7,2V.
4. A proporção (tamanho) de R16 em relação à malha (R13 e R14) é de 7,2V/3V = 2,4 vezes maior.
5. Sabendo que R16 é 2,4 vezes maior que a malha paralela (R13 e R14), então se eu dividir o valor de R16 (1K) por 2,4 eu sei o valor da malha paralela em ohms.
6. 1K/2,4 = 417 ohms. (Ahh… então esse é o valor da malha paralela né?)
7. Como em nossa malha paralela há dois resistores, então tem duas proporções lá dentro o qual somadas equivalem 2,4x menor que R16, ou seja, como eu tenho 2 resistores. Um maior de 1K que é representado por 1,4x e um menor que é representado por 1x que somados dão 2,4x (não esqueçam, 2,4x em referência à R16).
8. Se eu só sei que 1,4 está para 1K (o resistor maior). Então se eu dividir 1K pela sua proporção do todo (2,4x), eu descubro o valor de 1x que é o restante da proporção desconhecida e que faz parte de R13 (Dá pra usar regra de 3 encurtando o processo).
9. 1K/1,4 = 714 ohms. (esse é o valor de 1x que era desconhecido).

Usando regra de 3:
1,4 —> 1000 | 1,4X = 1000
1 —> X | X = 715 Ω